Inauguração do Memorial de Beata Rita Amada de Jesus

Beata Rita
De povoado escondido, quase perdido no tempo, o lugar de Casalmendinho, na freguesia de Ribafeita, Viseu, passou a figurar como um ponto de passagem e de reencontro com a vida.
Ali nasceu, em berço humil­de, há 166 anos, em 05/03/1848, uma criança cuja missão seria, no futuro, alargar horizontes e criar novos espaços para ofe­recer melhores condições aos mais fragilizados.
Quando não havia em Portugal uma única escola pública oficial para raparigas, Rita Amada de Jesus criou, apesar da perseguição das auto­ridades de então, uma escola-colégio para meninas, para isso fundando uma Associação religiosa sob o patrocínio da Sagrada Família, instituição essa que foi a semente que deu origem ao Instituto Jesus Maria José, hoje espalhado em nove países de quatro continentes.

Em 1913, no pequeno refúgio de Casalmendinho, desolada pela perda dos seus conventos arrolados pelo governo republicano, mas feliz por conseguir enviar grupos de religiosas para o Brasil, Madre Rita partiu deste mundo, consciente de que novos desafios a esperavam junto a Deus, já que, para além da bonita Igreja de Ribafeita e da lonjura da serra de Arada, novos horizontes se abriam para a consolidação da obra que Deus lhe confiara.
[FOTOS: Fernando Pinto]











Procissão
[Foto: Fernando Pinto]
D. Ilídio Leandro, Bispo de Viseu, abençoando o Memorial de Beata Rita, em Ribafeita
[Foto: Fernando Pinto]

Agora, em 2014, Casalmendinho é um patamar do Céu. A Casa Me­morial Rita Amada de Jesus, abençoada e inaugurada em 27 de julho pelo Bispo de Viseu, para além de falar da vida da fundadora e do carisma do Instituto Jesus Maria José, é um lugar de recolhimento e oração, perspeti­vando momentos benéficos para o estudo e para a meditação.
Na tarde recreativa, em que intervieram jovens e adultos de diversas terras onde as irmãs trabalham, Ovar ofereceu aos presentes deliciosos momentos de dança artística.


[Fotos: M. Pires Bastos]



Texto: M. Pires Bastos
Fotos: Jornalista Fernando Pinto e MPB
Vídeo: Fernando Pinto





Clique em PLAY 
para ver o vídeo (15 minutos)

Sem comentários: