17/08/17

Peregrinação Diocesana a Fátima - 9 de setembro de 2017

A Diocese do Porto vai realizar em 9 de setembro uma Peregrinação a Fátima no âmbito do centenário das Aparições de Nossa Senhora.


A peregrinação significa um ges­to de gratidão pela visita da Imagem peregrina à diocese, e pretende colo­car no coração de Maria “os sonhos e projetos da Igreja do Porto”.
A chegada a Fátima deverá ser pelas 10h00, e o regresso pelas 17h00, com dois momentos celebrati­vos: missa no recinto (11h00); e terço na capelinha (16h00).

Inscrições na respetiva Paróquia.

Saiba mais no sítio da Diocese do Porto [clique no link]

Irmãs do Instituto Jesus Maria José em Capítulo Provincial – De 16 a 19 de agosto de 2017

A Missa das 11h00 do dia 13 de agosto, na Igreja Matriz de Ovar, foi presidida pelo Bispo de Mindelo, Cabo Verde, D. Ildo Fortes, de visita ao Instituto Jesus Maria José, que tem a sua sede geral em São Paulo, Brasil, e a sede provincial na nossa cidade, prestando serviço missionário em África.

O Pároco de Ovar, P.e Manuel Pires Bastos, apresentando D. Ildo Fortes,
Bispo de Mindelo, Cabo Verde

A Irmã Maria de Lurdes Filipe, reconduzida como Madre Provincial, com a Madre Geral
Leonir Tomazi, e outras irmãs do Instituto Jesus Maria José, na Igreja Matriz de Ovar  

Ofertório

Na manhã do dia 16 teve início em Viseu o XVI Capítulo Provincial, com o tema: "Instituto JMJ, saiamos depressa ao encontro com a vida".
A abertura oficial do Capítulo deu-se com a Eucaristia votiva do Espírito Santo, presidida por D. Ildo Fortes, e concelebrada pelo Cônego Arménio Ferreira - Diretor do Lar Escola Sto. António e Pe. José Vieira, assessor do Capítulo.



Em procissão com o Círio Pascal, a Imagem da Beata Rita Amada de Jesus e da Sagrada Família dirigiram-se à Sala Capitular, onde foi dado início aos trabalhos.
Estão presentes a Madre Geral do Instituto, Irmã Leonir Tomazi, a Conselheira Geral, Irmã Maria de Lurdes Afonso, e 22 Irmãs Capitulares, vindas das comunidades de Portugal e dos países onde as Irmãs da Província se encontram: Angola, Moçambique, Cabo Verde e México.

O grupo das participantes do Capítulo

Fotos de Joaquim Fidalgo e Instituto JMJ

15/08/17

LEIA e ASSINE o "JOÃO SEMANA" (jornal de Ovar)


Jornal "João Semana"
Edição de 15 de agosto de 2017

NA CAPA:
- 15 de agosto – Assunção de Nossa Senhora 
- Os Alegre – De Ovar a Roma
- Volta dos vencedores num dia pela vida
- A Casa dos Pobres de Ovar

NO INTERIOR:
- Escuteiros de Ovar no ACANAC 2017
- Lição de São Cristóvão continua presente
- "Correio do Tempo" – Rui Resende
- Realizador vareiro premiado em Avanca
- "Palavras com Sentido" [n.º 33]
(entre outros artigos e notícias)

Clique na capa para aumentar

LEIA e ASSINE o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 
jornaljoaosemana@sapo.pt

13/08/17

Dar para receber...


“Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas não me importei com isso;
Eu também não era operário. (…)

Agora estão-me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém,
Ninguém se importa comigo."


Bertold Brecht (1898-1956)

"Mar e outros poemas", livro de Fernando M. Oliveira Pinto



CLIQUE EM PLAY PARA VER O VÍDEO

"MAR e outros poemas",
do jornalista ovarense Fernando Manuel Oliveira Pinto 
(Diretor-adjunto do jornal centenário "João Semana"),
pode ser adquirido na 
Biblioteca Municipal de Ovar e no Museu de Ovar

Também pode ver o vídeo
AQUI
(Clique no link)

12/08/17

Jovem vareira em missão – Angola 2017

No dia 9 julho de 2017 decorreu na Paróquia de S. António de Palhais (Barreiro), Setúbal, o 50.º aniver­sário da família Passionista, que tem a sua sede em Santa Maria da Feira.
D. José Ornelas, bispo de Setúbal, presidiu à eucaristia campal, acompanhado por diversos sacerdotes Passionistas, na Quinta do Porto da Ramagem (Coina), emprestada para a festa, em que participaram muitos leigos e amigos da família passionista de várias localidades do país.


Na celebração, embelezada pelo Coral Orfeónico São Gabriel e Life Teen, foram enviadas cinco jovens leigas para a Missão Passionista de Calumbo (Angola), uma das quais, Inês Poças Ferreira (na foto, a segunda da direita), da nossa paróquia, que aqui deixa na seguinte “Carta de Motivação”, as razões pelas quais decidiu partir em missão.

Carta de Motivação: "Não quero ser jovem de sofá!"

Inês Poças Ferreira
O que me motiva a ir:
Para ser honesta, penso que não é possível demonstrar por palavras nem o porquê nem o quanto desejo ir em missão, mas vou tentar expor aquilo que vai no meu íntimo.
Há alguns anos que sinto algo dentro de mim que me impele a ser mais, a não me contentar com o que existe, com o estado “natural” do mundo, e a lutar por aquilo que acredito ser melhor. Não é que não me considere uma pessoa feliz e em paz (porque vivo assim na maior parte dos meus dias), nem que tenha a ideia ilusória de que irei mudar o mundo de forma extremamente profunda; mas acredito que cada um de nós consegue fazer pequenas dife­renças no seu dia-a-dia que, no final, acabam por fazer a vida valer mais a pena, e que vão deixando um mundo com mais amor. E são estas ações, simples e quotidianas, que, com mais ou menos sucesso, tenho feito.
É isso que quero fazer em Angola: o que já procuro fazer todos os dias. É certo que será de forma diferente, mas a essência é a mesma: “ser”.
Recordo-me que o P.e Pires referiu numa formação que, depois de respondermos à pergunta “quem sou?”, devemos procurar perceber “para onde queremos ir”. Tenho pensado também neste segundo ponto, e de uma coisa estou certa: não quero ser “jovem de sofá”. Aliás, não consigo explicá-lo melhor do que através das palavras do Papa Francisco proferidas nas Jornadas Mundiais da Juventude:
“Jesus não é o Senhor do confor­to, da segurança e da comodidade. Para seguir Jesus, é preciso ter uma boa dose de coragem. É preciso decidires-te a trocar o sofá por um par de sapatos que te ajudem a cami­nhar por estradas nunca sonhadas e nem mesmo pensadas, (…) capazes de contagiar-te a alegria, aquela alegria que nasce do amor de Deus, a alegria que deixa no teu coração cada gesto, cada atitude de mise­ricórdia. Caminhar pelas estradas seguindo a “loucura” do nosso Deus, que nos ensina a encontrá-Lo no faminto, no sedento, no esfarra­pado, no doente, no amigo em maus lençóis, no preso, no refugiado e migrante, no vizinho que vive só. Caminhar pelas estradas do nosso Deus, que nos convida a ser atores políticos, pessoas que pensam, ani­madores sociais; que nos encoraja a pensar uma economia mais solidária que esta (…).
Este tempo aceita apenas joga­dores titulares em campo, não há lugar para reservas. (…) O Senhor, como no Pentecostes, quer realizar um dos maiores milagres que pode­mos experimentar: fazer com que as tuas mãos, as minhas mãos, as nossas mãos se transformem em si­nais de reconciliação, de comunhão, de criação. Ele quer as tuas mãos para continuar a construir o mundo de hoje. Quer construí-lo contigo”.
E não sei explicar porquê, ao certo, mas tudo isto me faz querer cada vez mais ir em missão. Tendo por base que confio no que sou, que procuro ser realista nas minhas ex­pectativas, mas que não me consigo resignar a ficar no sofá. É isto que sou e que pretendo ser em Angola.

Inês Poças Ferreira

11/08/17

Escuteiros de Ovar no ACANAC 2017

Em Idanha-a-Velha, o Corpo Nacional de Escutas (CNE) escreveu uma página de ouro da sua história quase centenária ao realizar, de 31 de julho a 6 de agosto, o seu maior Acampamento Nacional de sempre – o ACANAC 2017 –, com a participação de 21.500 escuteiros de todo o país (sendo 186 estrangeiros), entre os quais 27 do Agrupamento de Ovar (na foto), pertencentes às duas secções dos mais velhos, Pioneiros e Caminheiros, acompanhados pelos dirigentes Ricardo e Gilberto.


Esta atividade, a mais apetecida por todos os escutas, por ser considerada a mais importante na vida de um escuteiro, decorreu com naturalidade, no Almortão, Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, um lugar privilegiados, junto a um santuário famoso, com um programa bem estruturado e adaptado aos diversos grupos etários, desenvolvendo o tema "Abraço o Futuro", com o objetivo de proteger o Planeta.


Para além das atividades de campo, marcaram este acampamento dois momentos especiais, a presença do Presidente da República e a grande Eucaristia do dia 5, na Arena do Futuro.

Fotos: Gilberto Murteira

09/08/17

15 de agosto – Assunção de Nossa Senhora

Imagem de N.ª Sr.ª da Assunção, da Capela
dos Campos, que tem como titulares as
Almas e N.ª Sr.ª do Bom Sucesso (ou Parto)
FOTO: Fernando Pinto
No concelho de Ovar, é em Válega que o dia 15 de agosto se reveste de maior esplendor religioso, dado que aquela Paróquia festeja nesta data a sua Padroeira, com o título de Nossa Se­nhora do Amparo.

Há alguns séculos, quando a Paróquia de Ovar se estendia até S. Jacinto, eram vários os templos dedicados à Virgem, com festejos anuais, em épocas diferentes, mas tradicional­mente no verão, acompa­nhados por feiras e arraiais populares.

Por todo o mundo cris­tão e através dos mais va­riados títulos, é invocado e exaltado neste mês de agosto o nome de Maria.
Ovar, concelho inseri­do nas Terras de Santa Ma­ria, ostenta a sua imagem no Brasão do Município.


A Missa das 11h00 do próximo domingo, dia 13, na Igreja Matriz, é presidida pelo Bispo de Mindelo, Cabo Verde, D. Ildo Fortes, de visita ao Instituto Jesus Maria José, que presta serviço missionário naquele arquipélago africano, e que está a realizar em Ovar o Capítulo para a escolha da nova Provincial.

04/08/17

Os Alegre – De Ovar a Roma

Engenheiro Manuel Alegre
Há três anos o jornal “João Semana” noticiou, como facto assinalável, o trabalho de investigação sobre famílias de Ovar que têm uma base comum – os Alegre , a que pertence o engenheiro Manuel Alegre de Almeida Silva.
Este notável genealogista estará de novo entre nós em 16 de setembro (sábado), a partir das 15 horas, no Museu de Ovar, para apresentar o fruto do seu trabalho de vários anos – "FOI ASSIM QUE FORAM. A história possível dos Alegre de 570 a 2015"  abarcando vários séculos de história, registados em três volumes de cerca de 1500 páginas, por onde perpassam acontecimentos e vivências de pessoas de todas as condições sociais, desde cidadãos humildes até profissionais de grande mérito e de figuras de projeção internacional, incluindo alguns Papas.


CLIQUE NO CONVITE PARA AUMENTAR


Leia AQUI
a notícia sobre a palestra de 2014

02/08/17

25 de julho - Dia de São Cristóvão, Padroeiro de Ovar


Foram numerosos os paroquianos que no passado dia 25 de julho quiseram prestar a sua homenagem e a sua devoção ao Santo Mártir, São Cristóvão, protege terras vareiras, participando na Eucaristia Solene das 19 horas, presidida pelo Sr. Bispo Auxiliar do Porto, D. António Augusto de Azevedo, acompanhado pelo Pároco, P.e Bastos, por dois sacerdotes que fizeram em Ovar o seu estágio pastoral – O P.e José Silva, pároco na Maia, e que há 25 anos celebrou a sua Missa Nova na nossa Matriz, e o P.e Benjamim, que tem continuado a dar a Ovar a sua prestimosa colaboração pastoral – e ainda o jovem missionário P.e Gregório Valente, natural de São João de Ovar, e o Diácono António Poças, um dedicado e fiel servidor da Igreja, bem como assíduo colaborador do jornal “João Semana”.


Na sua substancial homília o Sr. Bispo referiu as três fases da vida de São Cristóvão que podem servir de referência a uma vida cristã empenhada: a permanente conversão de vida, a disponibilidade para servir o próximo, sem excluir ninguém, e a aceitação das pequenas e grandes cruzes, até, se for necessário, como no caso do nosso padroeiro, o martírio.
Prestaram o seu concurso específico diversos elementos dos setores litúrgicos e dos movimentos da Paróquia, estando o canto coral a cargo do grupo juvenil São Cristóvão. Deram-nos o prazer da sua presença, entre outras individualidades, o presidente da Assembleia Municipal, o vice-presidente da Câmara, o presidente da União de Freguesias de Ovar e o presidente dos Bombeiros Voluntários de Ovar, bem como o escultor Luís Ferreira de Matos, a quem a Paróquia agradece a gentil oferta da escultura do padroeiro, que será em breve fundida em bronze, e que ocupará o lugar próprio na fachada da Igreja, em substituição da imagem que se encontrava no nicho, e que, por necessidade de proteção irá ocupar um lugar condigno no interior da Igreja Matriz.


"Sejamos hoje disponíveis, empenhados, dedicados a tantas tarefas úteis e necessárias para que os outros tenham uma vida mais feliz. Por vezes, podemos ser tentados a tudo aduzir: ao poder, à honra, ao prestígio e aos interesses pessoais, mas, como crentes, neste dia de São Cristóvão, convertamo-nos ao genuíno espírito de serviço." (D. António Augusto de Azevedo, Bispo Auxiliar do Porto)

O escultor Luís Ferreira de Matos, natural do nosso concelho,
é o autor da nova imagem de São Cristóvão



Fotos: Jornalista Fernando Pinto

01/08/17

Jornal ovarense JOÃO SEMANA - 1 de agosto de 2017


NA CAPA:
- Festas do Município em dia de São Cristóvão
- Cais do Puxadouro inaugurado
- Guilherme G. de Oliveira Santos lança obra no Museu Júlio Dinis
- Jovem vareira em missão

NO INTERIOR:
- Hospital de Ovar preocupa população
- António Santos – Jogada à Maradona
- "Palavras com Sentido" [n.º 32]
- II Mostra Coletiva de Fotografia de Válega
- Hekhal judaico em vias de qualificação oficial
- Amar pelos dois? Sim, mas é pouco!
(entre outros artigos e notícias)

Clique na capa para aumentar

LEIA e ASSINE o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail 
jornaljoaosemana@sapo.pt

LEIA os artigos do jornal ovarense "JOÃO SEMANA"


Clique AQUI
para consultar a lista dos artigos 
partilhados no sítio do nosso jornal



"Sobre a origem do topónimo Ovar, o P.e Miguel de Oliveira, em “Ovar na Idade Média”, houve por bem fazer uma pertinente recensão de cinco explicações, vulgarizadas em corografias, enciclopédias, etc., que ele tachou de falsas. Permito­-me recordá-las, em síntese (...)"

Clique neste link para ler o artigo de M. Antonino Fernandes

OVAR – Origem etimológica


25/07/17

25 de julho é Feriado Municipal e Dia do Padroeiro de Ovar


IGREJA MATRIZ DE OVAR  25 DE JULHO  19 HORAS

Na Igreja Matriz de Ovar vai haver missa solene, às 19h00, presidida por D. António Augusto de Azevedo, Bispo Auxiliar do Porto, com a participação do P.e José da Silva Oliveira, antigo coadjutor desta paróquia e atual pároco de Guetim, Maia, que está a celebrar as suas Bodas de Prata sacerdotais. Os cânticos estão a cargo do Coro Juvenil Pueri Cantores de São Cristóvão de Ovar.

O calendário cristão dedica o 25 de julho a S. Tiago e a S. Cristóvão. Sendo este mártir o padroeiro da Paróquia de Ovar – já o era em 1124, então freguesia de Cabanões –, o dia 25 de julho é qualificado como festivo e, desde há dezenas de anos, é considerado feriado municipal.

“(…) um frio estranho, um frio que ele não compreendia, que não vinha do vento, nem da neve, arrefeceu Cristóvão até ao coração. E, através da sua simplicidade, sentia que não teria tanto frio, se ouvisse outras vezes vozes humanas, e os passos de animais conduzindo fardos, e uma fogueira acesa por mãos de homens.
Começou então a percorrer a serra, os desfiladeiros, os barrancos, os vales, os bosques, as rochas que conhecia. E cada vez aquela sensação de frio o mordia tanto, e tanto, que subitamente se sentiu como exausto; a cabeça pendeu-lhe entre as mãos, e grandes lágrimas rolaram-lhe pela face. A tarde caía; a noite veio, cheia de estrelas. E Cristóvão, imóvel, sentia, através das lágrimas, surgirem-lhe como visões de coisas desvanecidas, uma velha carregada de lenha, e arquejando sob o fardo; crianças que não podiam passar um rio; uma junta de bois que não podia puxar um carro carregado de pedras. E um desejo imenso vinha-lhe de sacudir aquele frio, trabalhando, carregando o fardo da velha, ajudando a junta de bois. Tomou o seu cajado, e começou a descer a serra.” (Eça de Queirós (em "S. Cristóvão", edição da Galivro, 2006, pág. 65).

05/07/17

Passeio anual de Catequistas

Óbidos, vila famosa pelas suas históricas muralhas, foi o destino preferido pelo Grupo de Catequistas de Ovar para ser o seu passeio de fim de ano. 
No regresso, passou-se pelo Bombarral e pela Quinta do Lorido, onde se encontra o maior jardim oriental da Europa, com peças de grandes artistas da atualidade pertencentes à Coleção Berardo.



04/07/17

“Virtudes heroicas” de D. António Barroso

O Papa Francisco aprovou, no passado dia 17 de junho, o decreto que declara as “Virtudes heroicas” de D. Antó­nio José de Sousa Barro­so, bispo do Porto, depois de ser bispo em Angola, Moçambi­que e Índia. Com esta de­cisão, o pro­cesso de canonização deste prelado recebe agora novo incentivo.

30/06/17

Jornal JOÃO SEMANA - 1 JULHO 2017


NA CAPA:
- Madragoa desfilou na Ribeira de Ovar
- Vareiros em Matosinhos e a família Caetano Nora
- Caminhos para o Corpo de Deus
- Câmara altera regulamentos para reabilitação urbana

NO INTERIOR:
- Abriu a época balnear
- Andreia Norton na Seleção Nacional
- "Palavras com Sentido" [n.º 31]
- Pelo Museu Escolar Oliveira Lopes
- Álvaro "Barbeiro" – Saudades do Carnaval
(entre outros artigos e notícias)

Clique na capa para aumentar

LEIA e ASSINE o jornal centenário JOÃO SEMANA
(fundado em 1914)

Se quiser ser assinante (jornal em papel ou em PDF, a cores)
envie-nos o seu nome e morada para o nosso e-mail jornaljoaosemana@sapo.pt

17/06/17

Festa do Corpo de Deus em Ovar


A solenidade do Corpo de Deus foi celebrada na passada 5.ª feira, dia 15 de junho, na Igreja Matriz de Ovar, com Missa solenizada às 15h30, presidida pelo Pároco, com assistência do Padre Benjamim, seguindo-se a procissão eucarística em que tomaram parte as diversas associações da Paróquia, bem como as crianças da Catequese, que transportaram diversos cartazes alusivos ao Sacramento da Eucaristia, instituído em Quinta-Feira Santa.




Calcorrear os caminhos dos homens ao encontro das periferias sedentas de justiça foi um dos propósitos do Papa Francisco logo no início do seu pon­tificado. Lembrava a cada cristão que, para isso, é preciso sair do comodismo e dar a conhecer a riqueza e a beleza da mensagem antiga e sempre nova proclamada nas margens do mar da Galileia por Aquele que se apresentou como Caminho, Verdade e Vida, e que, dando-se como Pão do Céu, reanima e fortalece a centelha de fé que se esconde no coração de cada ser humano.


02/06/17

Vozes do Mosteiro de Grijó enchem Matriz de Ovar de harmonia

Coro do Mosteiro de Grijó
FOTO: MPB

De Palestrina, Grieg, Lotti, Mozart, Elgar, César Franck, Victoria, Rachmaninoff e de outras grandes figuras da música intemporal clássica tivemos na nossa Matriz de Ovar, em 28 de maio, 17 cantos sacros dedicados às prerrogativas da Virgem Maria, que o maestro não deixou de sublinhar, com intenção de a louvar no centenário de Fátima e de oferecer aos vareiros a oportunidade de usufruírem de um belo serão cultural.

Joaquim Marçal dirigindo o Coro do Mosteiro de Grijó
FOTO: MPB

Foram seus intérpretes os elementos do Coro do Mosteiro de Grijó, sob a orientação do Professor Joaquim Marçal, que há muitos anos vem burilando as magníficas vozes masculinas e femininas que deliciaram os presentes, não tantos quantos o mereciam a qualidade do seu desempenho e a gratuidade da sua presença.

Coro do Mosteiro de Grijó
FOTO: Fernando Pinto

Encantos da Indochina - À descoberta do Vietname



PROGRAMA:
De 20 a 30 de agosto de 2017
Dia 20 (domingo) – Istambul (4h30).
Dia 21 - Istambul – Hanói (9h00).
Dia 22 - Hanói: vista ao mausoléu de Ho Chi Minh; Pagode de Pilar, construído em 1049; Museu de Belas Artes; Templo da Literatura, que foi a primeira universidade do Vietname, por volta de 1076; passeio em tuc-tuc ao bairro típico das 36 ruas; marionetas sobre a água.
Dia 23 - Hanói: cruzeiro a Halong Bay, Património Natural da Humanidade pela UNESCO (campos de arroz, grutas e ilhéus, jantar e noite a bordo).
Dia 24 – Continuação do cruzeiro: ilhas de Tuan Chau, Gruta da Surpresa. Regresso a Hanói e partida para Hoi An e alojamento no hotel.
Dia 25 - Visita a My Son (Património da Hunanidade, na foto) e a Hoi An.
Dia 26 - Hue: vista à Montanha de Mármore.
Dia 27 - Hue: passeio de barco pelo Rio Perfume, vista ao Pago de Thien Um, visita ao mausoléu do Imperador Minh Mang e ao Túmulo Imperial de Kahi Dinh, partida para Ho Chin Minh.
Dia 28 - Ho Chin Minh (antiga Saigão): Delta de Mekong e passeio de barco no rio Tien.
Dia 29 - Ho Chin Minh: tuneis de Cu Chi, subterrâneos utilizados na guerra com os EUA; mercado de Bem Thanh. Embarque para Istambul (refeição e noite a bordo)
Dia 30 - Istambul – Porto. Transporte em autocarro privado para Ovar.

O programa é elaborado por uma agência de viagens e pela Paróquia de Ovar. 
Informações pelo telefone 256574173.

31/05/17

Vida Paroquial

Matrículas na Catequese
Estão abertas as inscrições para o 1.º ano da Catequese, devendo as crianças que completem 6 anos até 31 de dezembro e que iniciam a escola primária fazer a sua matrícula. Para tal, é necessário trazer a Cédula da Vida Cristã.
Também podem matricular-se crianças e adolescentes que tenham deixado a Catequese e que queiram preparar-se para a Profissão de Fé ou para o Crisma, atendendo-se à idade e à frequência anterior. No caso das crianças residirem noutra paróquia, é necessário trazer uma autorização do respetivo pároco para poderem frequentar a catequese em S. Cristóvão de Ovar.


Trezena de Santo António
De 1 a 13 de junho Ovar faz memória de Santo António, o santo português nascido em 1195 em Lisboa e que se notabilizou em Itália e em França como missionário, pregador e professor, e que, falecendo em 13 de junho de 1231 em Pádua, é considerado “o santo de todo o mundo”. Todos os dias, de 1 a 12, (exceto sábados e domingos): terço (18h30) e missa (19h00). 
Dia 13 (3.ª-feria) – Missa seguida da bênção e distribuição do pão de Santo António (9h30); e missa solene com sermão (19h00).

Dia Diocesano da Família
Na tarde de 11 de junho (domingo) realiza-se no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos o 16.º Dia Diocesano da Família, com acolhimento, a partir das 14h00, e eucaristia às 15h30. 
Os casais que perfazem 10, 25, 50 ou 60 anos de vida matrimonial e que se inscreveram vão receber uma bênção personalizada de D. António Francisco, Bispo do Porto.
  

15/05/17

Jornal de Ovar "JOÃO SEMANA" - 15 MAIO 2017


CLIQUE na capa


NA CAPA:
- António Poças – 25 anos de Diaconado
- "Maria, o mar e outras invocações"
- Arranjos urbanísticos a sul do Furadouro
- Olaria na Escola de Artes e Ofícios

NO INTERIOR
- Maio do Azulejo em Ovar
- Barco moliceiro na rotunda do Carregal
- A Virgem Maria no ministério da salvação
- Conversas Vivas – Zé "Caranguejo"
- Figuras típicas – O Regadinho

Escultor Luís Ferreira de Matos recria São Cristóvão

Está a ser fundida em bronze a imagem de São Cristóvão, esculpida por Luís Ferreira de Matos, para a frontaria da Igreja Matriz de Ovar. A antiga escultura, em pedra ançã, ficará exposta no interior da Igreja, como aconselham os entendidos em Arte, para que seja preservada da destruição.

SÃO CRISTÓVÃO
Escultura de Luís de Matos

Foto: Manuel Pires Bastos
LUÍS DE MATOS
Foto: M. Pires Bastos
Por feliz coincidência, o escultor Luís Ferreira de Matos, natural de Arada e com obra de reconhecido mérito internacio­nal, quis presentear a Paróquia de Ovar com uma nova e bela imagem do seu padroeiro (ainda em gesso, na foto), adequando-a à dimensão do nicho da atual igreja. Não esqueçamos que a antiga imagem, do século XV, deverá ter sido dimensionada para nichos mais pequenos, condizentes com as dimensões da igreja da então, chamada Paróquia de São Cristóvão de Cabanões, com sede primeiro na capela de S. João e depois no largo que fica à sua ilharga, do outro lado da estrada.

A Paróquia de Ovar conta com boas vontades para a rápida execução da imagem.

A antiga imagem de S. Cristóvão desde os al­vores da nossa nacionalidade acompanhou a vida cristã da Paróquia de Ovar, que o escolheu como padroeiro, primeiro com o nome de S. Cristóvão de Cabanões(1) e, depois, quando da sua mudança para a atual localização, como S. Cristóvão de Cabanões da vila de Ovar e, finalmente, S. Cristóvão de Ovar(2).
Porque essa preciosa imagem quinhentista de S. Cristóvão [foto, em baixo] apresentava graves problemas de conservação, devido à sua prolongada exposição às inclemências do tempo, e em ordem a salvaguardar a sua integridade, foi ela sujeita a um cuidadoso trabalho de limpeza e de fixação por parte de pessoa perita na matéria, aguardando o momento de ocupar um lugar de honra no interior da sua casa. M. P. B. 

Notas:
(1) Cabanões e Muradões são referidas num documento de 1026, ligado a um ato de pirataria praticado por normandos. (Clique AQUI para ler este texto)
(2) São de 1588 os assentos paroquiais que registam este título.


SÃO CRISTÓVÃO
Escultura em pedra ançã
Igreja Matriz de Ovar
(séc. XV-XVI)

Foto: Fernando Pinto

O PADROEIRO DE OVAR

Desde há oito séculos, pelo menos, que S. Cristóvão é o Padroeiro de Ovar. 
À sua vida real, desconhecida, sobrepõem-se duas versões lendárias. 
Uma, de origem grega, apresenta-o como um bárbaro, convertido ao cristianismo. Alistado no exército imperial de Roma, quiseram os seus superiores que renegasse a fé. Recusando-se a tal, foi supliciado e morto.

Segundo a versão lendária ocidental, Cristóvão era um gigante, com a mania das grandezas. Colocando-se ao serviço de um rei que lhe afiançaram ser o mais poderoso do mundo, jurou que jamais aceitaria servir outro. Porém, desfeiteado e ferido no seu orgulho ao saber que Satanás era muito mais poderoso do que o rei que ele servia, logo se colocou ao seu serviço. 
Finalmente, ouvindo dizer, por um monge eremita, que Cristo era muito mais poderoso, pediu-lhe que o preparasse a fim de O conhecer melhor e de O servir. Foi aí que o ermitão o convenceu de que Deus apreciava os homens não pela força muscular, intelectual ou outra, mas pela bondade que mostravam para com o próximo. 
Cristóvão, não obstante a arrogância e o orgulho a que se tinha habituado, acabou por entender a mensagem. A partir de então, dedicou a sua vida ao serviço do próximo, atravessando pessoas entre as duas margens de um rio. 
Aconteceu que, numa noite escura e tempestuosa, um menino lhe pediu que o transportasse. O gigante pegou nele com facilidade, repetindo, pela milésima vez, aquele gesto benfazejo. Só que, a meio da travessia, algo de muito estranho passou a tolher-lhe as forças, vergando-lhe as pernas. Não era a força da correnteza nem nenhuma doença súbita a roubar-lhe as forças. Era o menino que pesava cada vez mais!... 
A custo, intrigado e quase exausto, prestes a dar parte de fraco, lá conseguiu chegar à margem. Já a salvo, desabafou:  «O mundo não é mais pesado do que tu, meu rapaz! Nunca vi coisa assim. Afinal, quem és tu?». 
– «Tiveste às costas mais do que o mundo inteiro» – respondeu o menino. «Transportaste o Criador dele. Sou Jesus a quem tu serves». 

Segundo esta lenda, Cristóvão, que já servia os outros com dedicação e amor, passou a entregar-se ainda mais à sua tarefa, pois percebeu que ao carregar os outros às costas era como se transportasse o próprio Cristo. 
Serviu até dar a vida, sofrendo o martírio, em data incerta do séc. III. 
Bem se lhe podem aplicar as palavras de Lacordaire, por certo também inspiradas no significado etimológico do nome deste santo: 
– «Cristão é todo o homem a quem Cristo confiou os outros homens». 

S. Cristóvão e a devoção popular 

É o patrono dos viajantes motorizados e das crianças nos seus triciclos. É comemorado, segundo o martirológio, em 25 de Julho. A imagem enorme deste “porta-Cristo” encontra-se na parede de muitas igrejas do Ocidente. A devoção popular achava que quem olhasse S. Cristóvão (na sua imagem) estava resguardado de qualquer desgraça para esse dia. Por isso era representado com enormes dimensões, a fim de poder ser visto à distância. 


14/05/17

Vida Paroquial

Semana da Vida
Começa hoje, dia 14 de maio, a "Semana da Vida", com o tema "Com Maria cuidar da alegria da vida". Clique AQUI para consultar o guião.

CLIQUE no cartaz
Semana da Família
Celebra-se em 11 de junho, no Pavilhão de Desportos e Congressos de Matosinhos, o 16.º Dia Diocesano da Família, centrado no tema "Matrimónio num caminho de alegria".
Aberto a todos, é especialmente dedicado aos casais que perfazem neste 10, 25, 50 e 60 anos de Matrimónio. Estes casais deverão fazer a sua inscrição na respetiva paróquia até 27 de maio, e participar na preparação em data a marcar.

Maria e as aparições
Sexta-feira, 19 de maio, às 21 horas, no Salão Paroquial de Cortegaça, haverá uma conferência sobre Maria e as aparições, inserida no projeto da Vigararia sobre o Centenário de Fátima.

13/05/17

"Maria, mar e outras invocações"

CLIQUE NO CARTAZ PARA VER O PROGRAMA

"Maria, mar e outras invocações"
Teve início em 21 de abril, no Centro Cívico de Arada, o ciclo de manifestações culturais “Maria, o mar e outras invocações”, que a Vigararia Espinho/Ovar decidiu promover nas diversas freguesias desta zona marítima da Diocese do Porto, como participação concreta desta parcela das Terras de Santa Maria na celebração do Centenário de Fátima.

FOTO: MPB

O Professor Vítor Teixeira, da Universidade Católica do Porto, e o Bispo Auxiliar do Porto D. António Augusto Azevedo foram os principais intérpretes dos objetivos desta manifestação cultural da piedade popular, lembrando alguns dos títulos com que o povo destas 14 paróquias da beira-mar invoca a sua proteção.
Esses títulos e as respetivas imagens estão patentes em outros tantos cartazes que bordejavam o vasto Salão do Centro Cívico de Arada: N.ª Sra. do Desterro (Arada), N.ª Sra. da Graça (Ovar), N.ª Sra. da Ajuda (Espinho e S. João de Ovar), N.ª Sra. da Guia (Paramos e Guetim), N.ª Sra. da Saúde (Maceda), N.ª Sra. do Mar (Silvalde), N.ª Sra. do Amparo (Válega), N.ª Sra da Assunção (Esmoriz), N.ª Sra. da Nazaré (Cortegaça), N.ª Sra. da Boa Viagem (S. Vicente de Pereira e S. Pedro de Ovar), N.ª Sra. dos Altos Céus (Anta).

FOTO: MPB

Abriu a sessão o padre Vítor Nelson, de São João de Ovar e São Vicente de Pereira, que apresentou os intervenientes na sessão: o grupo coral da paróquia, que interpretou dois cânticos à Nossa Senhora, o padre Nuno Oliveira, pároco de Paramos e Vigário da Vara, e os dois principais intervenientes, Prof. Vítor Teixeira e D. António Augusto, que se congratularam por esta feliz iniciativa.
Estiveram presentes o vice-presidente da Câmara, Domingos Silva, Bruno Oliveira, presidente da União de Freguesias de Ovar, e os diversos párocos da Vigararia.
A próxima jornada desta iniciativa será em Ovar, em 5 de maio (18 horas), com abertura na Casa-Museu da Ordem de São Francisco em Ovar.

FOTO: MPB


Nossa Senhora da Graça - Paróquia de São Cristóvão de Ovar

CLIQUE NA GRAVURA

A exposição 
“Maria, o mar e outras invocações”
em Ovar

Santa Maria é o título mais antigo que os cristãos utilizaram para evocar a Mãe de Jesus, título esse que se manteve ao longo dos séculos, como se comprova na designação de Terras de Santa Maria atribuída ao território a sul do Douro quando da reconquista cristã. Entretanto, outros títulos foram dados à Virgem, como os da ladainha em sua honra e os que evocam as suas virtudes e até locais em que lhe dedicaram um santuário.

O pároco de Ovar, P.e Manuel Pires Bastos, abrindo a exposição na Casa-Museu
de Arte Sacra da Ordem Franciscana Secular de Ovar

FOTO: António Dias

Cumprindo o programa elaborado pela Vigararia de Ovar/Espinho, foi inaugurada em 5 de maio, na Casa-Museu de Arte Sacra da Ordem Franciscana Secular de Ovar, continuando até ao dia 28, a exposição “Maria, o mar e outras invocações”, constituída por 14 painéis com a imagem representativa de cada uma das paróquias, sendo a de Ovar Nossa Senhora da Graça. Abriu a sessão o pároco, padre Manuel Pires Bastos, seguindo-se no uso da palavra o Vigário da Vara, padre Nuno Monteiro, pároco de Paramos, que referiu ser bem notória a devoção da nossa gente a Nossa Senhora, com os títulos mais variados, alguns deles ligados à vida no mar.

O Vigário da Vara, P.e Nuno Monteiro, pároco de Paramos,
falando sobre o culto de Nossa Senhora

FOTO: António Dias

FOTO: António Dias

A exposição "Maria, mar e outras invocações" pode ser apreciada até ao
dia 28 de maio de 2017

FOTO: MPB

Na Capela de N.ª Sr.ª da Graça, após a audição de dois números musicais dedicados a Maria cantados por Ana Andrade, com acompanhamento de Rui Manarte, o pároco lembrou a história desta capela e do seu culto, associando esta atividade da Vigararia à celebração do Centenário das aparições de Fátima. O título “Senhora da Graça” terá sido o primeiro a dar origem, no século XV, em Ovar, a um templo mariano.
Era a época em que esta vila assumia o seu poder administrativo, até aí exercido pela antiga vila e concelho de Cabanões. Segundo uma tradição local referenciada por Frei Agostinho de Santa Maria no seu “Santuário Mariano”, datado de 1714, teria sido à volta de 1438 que o povo local, devido à proteção da Virgem (cuja imagem, em pedra, data desse período), lhe levantou a primeira capela, substituída, em 1660/1668, por uma segunda, mais elevada em relação ao rio, com altares em estilo da época (o barroco), e por uma terceira, a atual, ainda mais alteada em 1897, de acordo com nova elevação da estrada.  P.B.


A homenagem a Nossa Senhora terminou na capela de N.ª Sr.ª da Graça,
com um pequeno concerto, e a celebração da Eucaristia, presidida pelo Pároco. 
Na imagem: Ana Andrade e Rui Manarte cantando a Maria. 
FOTO: David Tavares

FOTO: MPB


Clique AQUI para ler
sobre o culto de Nossa Senhora

Clique neste link para ler

Nossa Senhora da Graça – Entre a Lenda e a História